domingo, 31 de março de 2013

Perturbações

Ultimamente tenho pensado de forma recorrente em coisas que me perturbam. Continuo pensando em como estou longe de praticar tudo que tenho aprendido. Muitas vezes estou insuportável para a maioria das pessoas a minha volta, com meus altos e baixos no humor, repetindo o que sei que não está certo, despejando raiva no lugar errado... desvio, desvio, desvio! Paralelo a isto, observo um mundo em que as pessoas esperam pelo seu próximo deslize para te avaliar e julgar, como se te conhecessem tão bem e tivessem tanto direito de pensar algo a seu respeito... uma pressão... uma opressão... um mundo que caminha na distorção, na confusão, no caos, na autodestruição. Estou vendo como esse mundo vai caminhando para o fim e o sentimento que isso me traz não é bom. Mesmo que eu possa encontrar uma satisfação pessoal, uma paz interior, uma esperança de vitória espiritual... não gosto de ver tanta destruição. Mas encontrei uma palavra ainda viva, e perturbadora tanto quanto: “também pôs Deus a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o início até o fim”. Deve ser por isso que não consigo aceitar o que se refere a morte. Eu sinto, cada dia mais, saudade de uma terra onde reina a conciliação, onde qualquer carinho não carrega maldade, onde não inventamos necessidades egoístas, onde a confiança estará totalmente restaurada e não poderá mais ser corrompida. Seria isto um sonho? Uma loucura? Talvez seja uma perturbação colocada em meu coração, para que mantenha acordada... ou atenta... ou viva...

30/03/2013
Andrea

Nenhum comentário: