segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Tem Dia / We Have Days

Tem dia que a gente acorda assim, nada dá certo. Tudo parece ruim.
O dia não passa e os afazeres se acumulam...
A gente emburra, fica de bico. O mau humor é evidente. Nada está bom.
Só quer cama, só quer um carinho, só quer um amigo de verdade.
Quer se esconder, fugir e ter uma vida diferente, melhor do que a que temos.
Tem dia que é só vontade de chorar. Nada acontece...
Você se sente sozinho.
Ninguém me ama. Ninguém me quer.
Velhas cicatrizes querendo reabrir e aquela dor esquecida reaparecer.
Tudo nublado.
Tudo escuro. Difícil de enxergar o lado bom da vida.
O choro no final do dia vem lavar o acumulado.
Temporal de emoção pra fazer raiar no próximo dia uma nova, boa e melhor visão.

...

We have days when we woke up like this: nothing goes to the right way. Everything seems to be wrong.
The day takes a long time to pass and our tasks just never finish…
We close our faces in a bad mood. Nothing is good enough.
We only want to go to bed. We want someone who cares, some real and special friend.
We want to hide ourselves, run away, and have a different life, better than the one we have.
We have days when we just want to cry. Nothing happens…
You feel alone…
Nobody loves me. Nobody wants me.
Old wounds reappear and that forgotten pain wants to hurt again.
All cloudy.
All dark.
It is hard to see life’s good side.
Crying in the end of these days come to wash what was accumulated. 
Emotional tempest to make our next day break dawn into a new, good and better vision.

Photo by Ronni Anderson/ Foto de Ronni Anderson 

Nenhum comentário: