quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Tecido

Um grande tecido.
É o que vejo.
É no que me tornei, agora. É como me visualizei.
Costumava ser torcido. Todo cheio de nós.
Mas, Você, com paciência, veio e os desfez. Desamassou-me.
E, finalmente, pude ver do que era composto.
Percebi que sou boa parte branco e que existem alguns pedaços coloridos repletos de desenhos infantis, provavelmente, da época que pintava e me deixava ser pintado, n'um mundo inocente e bonito que é o das crianças.
Depois, fui me amassando e me enrolando.
Nós vieram e poucas foram as coisas que, a partir daí, puderam ser em mim desenhadas.
Hoje, Sua simplicidade de Grande Costureiro me transformou n'um belo tecido.
Pronto para ser de novo preenchido e delineado pela bela HISTÓRIA que Você vai escrever em mim.
Dizendo quem eu sou e o que quer que eu tenha para divulgar.
Porque Você é o Grande Artista e, eu, mais do que um pedaço de pano, sou peça de arte nas Suas Preciosas Mãos.

...
.Escrito numa quinta, 06/01/2011. Primeiro texto do ano. Foi regado pela música "De Dentro pra Fora" do amigo Diego Aquino (MySpace), alguém que vale a pena ser ouvido.