sábado, 20 de novembro de 2010

Análise Adiantada

Por mais que não queira, o ano está acabando.
E serão dois anos. Dois anos de nova fase. Dois anos.
Dois anos nos quais abri meus olhos e não vi um ventilador de teto a me espreitar.
Dois anos em que não fui acordado pela voz da minha mãe.
[Em que me tornei "semi" independente]
Dois anos que se passaram e levaram meus dois, não tão novos, mais estimados livros de cabeceira.
Dois anos que me forçam a prosseguir e a descobrir o meu "jeito".
Não sem dor, não sem resistência.
Não sem bons momentos, não sem risadas.
Dois anos que me fazem querer adotar novas devocionais (mas também não sem querer que as antigas não tivessem acabado).
Dois que logo começarão três.
Três em que quero ser mais.
Três em que não quero esquecer o que se passou, para aprender e me recordar com alegria no coração!
Três que saúdo com cordas vocais mais maduras de uma voz agora mais experiente de tanto falar e cantar em novos ares.
Estou na linha do tempo. Não posso pará-la.
Canto ao novo tempo.
Canto ao novo ano.
Não fiz tudo o que queria.
Mas ainda estou na estrada.
Nova melodia está a se formar:
Não posso fazer nada a não ser dançar conforme o novo SOM.
Cumprimento-o.
Deixo-me envolver.
Dois vira três para, tudo de novo, novo ser!

(Dia 12/11/2010, às 22:02h)


-Minha pequena análise do ano ainda inacabado de 2010.
-Ao som de "Orphans, Kingdoms", "Who are We Fooling", "Ice on her lashes", "Coachella", "Jack Kerouac", "Sailboats" e "Crows and Locuts". Ciente de que essas pertencem ao ano três, apesar de terem surgido e me movido no dois. Thanks, Brooke Fraser.
-Bem-vindo, 2011!

DESABAFO

Por que as coisas têm de passar?
A transitoriedade da vida me incomoda. Muito.
Não quero que uma boa amizade seja interrompida.
Não quero que o momento bom se vá.
Não quero ter que me separar!
Isso dói.
E por mais que eu aprenda com isso e a mudança traga boas coisas (que, consequentemente, também passarão): ainda continua a doer!

(Dia 15/11/2010, às 21:50h. Ao som de "Orphans, Kingdoms" e pensando nos que já se foram ou estão indo...)

Curtos

Lágrimas (2)

As lágrimas (me) rolam ao me lembrar de você.
(me) envolvem.
(me) lavam.
(me) acalentam por não haver outra opção.

(Dia 15/11/2010, às 21:54h)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Prayer

Who am I?
I'm nothing I know
My mind is dirty
My hands touch where they should not
Who I am? I ask myself: who am I?
I cannot judge no one. I cannot say to anyone who he is.
'Cause I'm the little one. Probably, the most sinner.
Where should I go?
I'm tied. I need freedom.
I need to be healed like you, my neighboor.
Restored. Changed.
Just to be as my Father is.
He tells me who I really am.
I'm a poor needing bread.
I'm a blind who need to see.
I'm that one whose dirty mind need to be clean.
Come and hold me...
Come... You and I will walk together...
Father, our Father...