sábado, 12 de junho de 2010

Série Curtos

Onze Minutos
Tempo precioso, como medi-lo?
Quem o medirá?
Conversar com alguém distante, que você ama, por onze minutos não tem valor.
Valeu por eternidades de conversas fúteis ou inúteis.
Te amo, meu irmão.
Foi assim que o telefonema acabou.

(Escrito em 11/06/2010)

2 comentários:

paulinha disse...

Aiiiii.... queria falar tambémmm... rsrsrs... pelo menos um minutinhooo!!!

Rodolfo disse...

Irmão, te amo!!!!
11 min, que mudam a minha vida e que me fazem sentir seu carinho e seu abraço pelo som ao telefone! Sábado tem mais! Se cuida!