sábado, 29 de agosto de 2009

Lembranças: Mãe e Cotonetes!

Lembro-me como se tivesse sido hoje... Opa! Mas isso aconteceu hoje mesmo! Dia vinte e sete de agosto de dois mil e nove, para ser mais exato!
Comprei, pela primeira vez, cotonetes!
Vieram 75 deles numa caixinha azul bem delineada e, eu diria, bem arquitetada. Nela estavam os dizeres: "Mais macias, 100% algodão".
Logo que a vi, pensei: "Esses cotonetes devem ser bons!"
Procurei, mas não encontrei o preço da caixinha que, após alguns segundos, já estava nas minhas mãos.
Estava tão precisado de cotonetes! Procurar por eles antes de sair e não ter nenhum, é desesperador! Mas não pensem que sofro de falta de higiene, porque eu lavo as orelhas na hora do banho! (E só fiquei 2 dias sem eles!)
Agora, reporto-me há alguns meses atrás. Estava para mudar de cidade, no que eu penso, para começar uma nova etapa da minha vida: A VIDA UNVERSITÁRIA!
Tudo organizado! Muito choro! Despedidas!
Chegada!
Arrumação!
Caixas de papelão!
Caixas com produtos de higiene pessoal: sabonete, escova e pasta de dente, shampoo e, eles, os cotonetes!
Alguém sabiamente os colocou naquela caixa!
É certo que foi minha mãe!
Aqui, agradeço a ela por ter sido tão atenciosa e zelosa.
No entanto, mãe, nesses 2 ou 3 dias que eu fiquei sem cotonete, foi porque você não está tão pertinho quanto antes.
Mas, mãe, eu cresci. E uma das minhas muitas novas atribuições é ter de comprar cotonetes!
Não esqueci de suas lições, mamãe, e fiz uma boa compra!
Para minha surpresa a caixinha custou apenas R$ 1,00 e toda a minha satisfação de saber e reconhecer o quanto você fez e tem feito por mim.
Mãe, agora, quero retribuir!
Obrigado!


-Uma homenagem a minha mãe Sandra, que no dia 25 de agosto completou mais um ano de vida!
A melhor mãe que poderia querer! Linda, atenciosa, dedicada!
Mãe, parabéns! Sou muito grato a Deus por ser seu filho.

8 comentários:

Rodolfo disse...

Irmãos, somos irmãos!! Essa é a nossa frase! Que texto tremendo! Na simplicidade Deus nos ensinando o valor da mamãe!!! Ela é realmente demais!!!! AMo muitoooo!!! Única!!! Se fosse descrever o valor dela não saberia!! Simplesmente a maior demopnstração do amor de Deus!!

Anônimo disse...

Mamita amouuuu o texto e explamou: como demoraram a acabar estes cotonetes!!!!
Ficamos impressionadas de como vc brinca com as palavras... Você arrasou (mais uma vez!)...
Te amamos...
Mamãe e Paulinha

Tati disse...

só um "coment" Adorooo ler seu blog
Talento e bom humor pra escrever...é de familia, nao?

Ronni disse...

Tati, obrigado pelas visitas! Vc é sempre bem-vinda!
Mas, oh, sou sim, super-família! Tudo juntim (super unido com o hífen...), porque família é união! hihi!

Edson Munck Jr disse...

Ronni, bela crônica.

É justamente nesses instantes rotineiros que nos damos conta do que vale a pena na vida. Uma caixinha de cotonetes... Quem diria, não é?

Grande abraço!

Tábata Mori disse...

Olá Ronni,

Já falei qe gosto do seu jeito de escrever, mas, hoje gostaria de dizer exclusivamente que gosto da temporalidade dos seus textos... Parabéns por crescer... e reconhecer isso!

beijos,

Julia disse...

Err...
Nem comento, Ro.
(risos)

Paixão, M. disse...

Ron! Que homenagem linda :)

E olhe que esses dias ando sentindo o mesmo, porque minha mãe anda ausente cuidando de alguns assuntos e a casa sem ela perde um pedação da alma! começa a faltar tudo, do concreto ao intangível.

Ron, aquele sábado acho que não deu pra vc aparecer lá na escola, mas o seu livro está guardadinho, com dedicatória e tudo. Se quiser que eu envie pra você é só dizer.

beijos!